« Voltar
em carreira

Você não é melhor porque sabe mais que eu.

(Embora haja a citação, a intenção desse post não é criticar especificamente Linus Torvalds e dizer que ele tem que mudar. Apenas usei a postura dele como exemplo para construir um raciocínio sobre um comportamento que julgo errado).

Conhece o Linus Torvalds?
Entre outras coisas, ele é o criador do Linux e do Git. Isso faz dele um desenvolvedor extremamente foda, um ícone em nosso meio.

Uso software criado por ele todos os dias e não tenho o que falar: é muito bom e facilita muito a minha vida. Mesmo se você não for um usuário de Linux e/ou não usar Git para controle de versão, pode ter certeza que direta ou indiretamente usa algo que foi influenciado pelo que ele criou.

Semana passada, não pela primeira vez, ele esculachou um desenvolvedor que enviou um pull request que ele achou desnecessário. Esculachar não seria talvez a melhor palavra. Ele realmente humilhou o cara.

Você pode ler o que ele escreveu aqui.

E não foi a primeira vez que ele fez isso. O Linus não é exatamente conhecido por sua humildade e pelo jeito de lidar com as pessoas. Ele é conhecido pelo seu software. Que realmente é foda e mudou o mundo, de certa forma.

Mas isso não quer dizer que ele esteja acima do bem e do mal.

Por trás do código, existem pessoas

Vivemos ligados aos nossos celulares, tablets, computadores e etc hoje em dia. Interagimos direta ou indiretamente com pessoas o tempo todo. Não interagimos com o Facebook, com o Whatsapp. Essas coisas não são entidades mágicas que nos respondem com textos e fotos.

Existem pessoas de verdade usando essas coisas.

Quando você posta uma foto na sua timeline, pessoas vão vê-la. Quando escreve algo no seu blog, pessoas vão ler. Pessoas.
De certa forma, toda essa tecnologia às vezes acaba fazendo com que nós percamos um pouco nossa empatia.

O cara que escreveu o código e que foi humilhado pelo Linus tem uma vida fora dali. Tem sentimentos, preocupações, responsabilidades, vontades. Você não sabe se ele está bem, se ele está mal, o que está acontecendo na vida dele.

Será que ele é/está feliz em sua vida pessoal?

Ser humilhado por uma pessoa como Linus Torvalds pode ter um impacto extremamente negativo na vida de uma pessoa.
Imagine alguém que é um ícone pra você. Imagine você tentando fazer algo útil pra essa pessoa e para a comunidade. Imagine você sendo esculachado por essa pessoa que você admira. Publicamente.

Linus não está sozinho

Infelizmente, Linus não é o único cara que fez/faz algo muito foda e por isso acha que é melhor que as outras pessoas. Você provavelmente conhece alguém assim. Ou já conheceu. Ou esse alguém está sentado do seu lado, agora.

Um dos meus primeiros chefes era mais ou menos dessa forma: ele não tinha o mínimo de empatia com as pessoas que ele liderava. Ainda assim, nossa equipe era a melhor da empresa. Conseguíamos bater resultados e metas porque ele literalmente tocava o terror em todo mundo. E ele nunca estava errado.
Na época que trabalhei com ele eu morava longe pra caramba, ia trabalhar de fretado e minha esposa estava grávida. Se eu perdesse o fretado, era mais de 2h de ônibus e metrô até chegar em casa.

Jamais vou me esquecer de um dia que precisávamos entregar algo no fim do dia e ele chegou pra mim e disse "eu não tô nem aí se você vai perder o seu fretado ou se a sua esposa está grávida. Isso tem que estar pronto hoje, se vira".
Pra quem fala isso, não dói nada. Mas pra quem escuta é muito ruim. É indescritível, a sensação é horrível. Dá vontade de revidar, de xingar, de literalmente quebrar tudo. Mas bem, eu precisava do emprego.

Por alguma razão que não me recordo muito bem, eu não estava muito bem emocionalmente essa época. Depois de ouvir isso, lembro de ir no banheiro e enxugar lágrimas de raiva, engolir seco e voltar ao trabalho.

Já se sentiu assim?

Isso me marcou tanto que até citei essa história em outro post, onde eu falo sobre ser legal com seus colegas de trabalho.

Isso tem que mudar

Eu não sou melhor que meus alunos porque dou aula na Caelum, porque escrevo num blog, por que sei fazer um Webservice REST ou qualquer outra coisa nesse sentido. Eu só estudei, aprendi a fazer isso e estou ensinando.
Se você estudar a mesma coisa que eu, vai saber fazer também. E é só isso.

Você também pode fazer o que eu faço, eu não sou nenhum tipo de super humano por isso.

Essa cultura de "eu sou foda e posso tratar as pessoas do jeito que eu achar melhor" parece ser comum e aceito pelas pessoas.
Ainda esse ano, um aluno meu chegou e me falou:
-Poxa, eu imaginava que a aula aqui ia ser diferente.
-Diferente como?
-Ah, eu achava que você ia ser um puta cara fodão e tal. Você manja muito, mas sei lá...você é um cara normal, gente boa, acessível, trata todo mundo bem.
-...e isso é ruim?
-Não, é que eu não estou acostumado com isso mesmo.

Isto está errado.

Então eu digo para você, que está lendo isso: seja legal com as pessoas. Você não é melhor que elas porque estudou na faculdade X ou porque manja mais de Y tecnologia.
Se uma pessoa cometer um erro, critique ela, fale que ela está errada. Mas você não precisa humilhar ela para isso. Faça uma crítica construtiva, explique porque ela errou, o que ela poderia ter feito. Ajude a pessoa a crescer.

Talvez isso não mude nada na sua vida, mas você não sabe o que pode mudar na vida de quem está ouvindo. Seja legal com as pessoas.

Você vai se surpreender com o resultado (:


Quer ganhar 10% de desconto pra gastar na Casa do Código e ainda ficar em dia com as minhas postagem e outras promoções e sorteios legais? Assina minha newsletter: http://gabsferreira.com/newsletter/ (:

Se quiser, curta minha página no Face também! O endereço é https://www.facebook.com/devgabsferreira

comments powered by Disqus