« Voltar
em carreira programação produtividade

Spoiler alert: não se aprende a programar em 30 dias.

Nem em 21. Nem em uma semana. Nem em 24 horas.

Eu trabalho em uma empresa de educação onde boa parte dos cursos são de programação. Talvez eu devesse dizer pra você que programar é fácil, certo?

Errado.

Programar não é fácil

Não me entenda mal: eu não tô aqui querendo dizer pra você desistir.
Mas tem mais gente do que deveria por aí falando que programar é fácil.
Que aprendeu a programar com 10 anos.
Que fez um app X em 2 semanas.
Que é o Bill Gates do bairro.

Tá ok, pode até ser. Existem casos e casos.

Mas a grande maioria das pessoas têm uma certa dificuldade quando começam a programar. Você trava em alguns conceitos e pega alguns problemas que onde pensa caramba, eu nunca vou conseguir resolver isso aqui.

E aí você vai nas comunidades, redes sociais e blogs da vida e vê a galera fazendo uma cacetada de coisa e pensa: bem, talvez eu só seja uma pessoa burra mesmo.

Calma lá, jovem

Te adiantando: você não é uma pessoa burra.
Todos temos dificuldades, uns mais e outros menos. E, principalmente quando estamos começando, é mais do que normal bater a cabeça em alguns conceitos.

Sabe aquela pessoa fodona que você viu a palestra e pensou? Nossa, isso é algo que eu nunca vou conseguir fazer.

Pode ter certeza que ela já teve dificuldade com ponteiros na faculdade.
Ou com polimorfismo.
Já comeu o pão que o diabo amassou pra montar um ambiente de desenvolvimento.

Aprenda a programar em 10 anos

Você pode aprender bastante coisa em 30 dias. Pode conseguir fazer um app ou site que você precisa ou tem vontade de fazer.

Mas aprender a programar de verdade, isso não vai acontecer nesse tempo.

O Peter Norvig uma vez escreveu um artigo chamado Teach Yourself Programming in 10 years que resume muito bem o que eu penso sobre o assunto.

Sabe aquela ansiedade que você tem aí dentro de você, se cobrando pra aprender tanta coisa nova ao mesmo tempo que vê mais e mais novidade saindo?

Então, segura ela. Pega ela pela mão, faz um carinho nela e mantém a chama dela acesa, mas bem fraquinha. Essa vontade de aprender coisas e querer mais não é ruim.

Ruim é quando isso faz mal pra você a ponto de você se cobrar o tempo todo e ter a sensação de que nunca é o suficiente. A famosa síndrome do impostor.

Um dia de cada vez

Relaxe. Pense no que você quer aprender nos próximos meses e estude um pouco por dia, todo dia. Sério, nem que sejam 15 minutos. Ter constância é muito mais importante do que sentar 8h seguidas pra estudar algo.

Faça coisas. A melhor maneira pra se aprender é fazendo. Crie projetos seus. Participe de projetos de outras pessoas.

Participe das comunidades, online e presenciais. Vá em meetups, converse com outras pessoas que programam, compartilhe suas experiências com elas. Ensine outras pessoas.
Tenha discussões produtivas.

Aprenda bem o que você tem que aprender hoje antes de partir para a próxima coisa.
Crie um blog pra compartilhar o que você está aprendendo.

Respire fundo, lembre-se que a vida é uma maratona, não uma corrida de 100 metros :)


Quer ficar em dia com os meus posts e novidades? Se inscreva na minha newsletter, me segue no Twitter e na minha página!

comments powered by Disqus