« Voltar
em javascript livup
Produzindo e entregando comida com Javascript

Produzindo e entregando comida com Javascript.

Fui convidado pra conhecer a Liv Up, uma empresa que já tinha ouvido falar, mas não sabia muito bem do que se tratava.

Enquanto ia pra lá, em uma terça a tarde num sol de rachar, dei uma googlada e vi que o negócio da empresa é entregar comida em casa. Fiquei tentando imaginar como era a logística deles pra pegar as refeições dos restaurantes e entregar pras pessoas.

Mas era muito mais do que isso.

Um negócio inovador

A Liv Up hoje é uma startup que está criando algo muito diferente: eles fazem e entregam comida saudável na sua casa em kits, pratos ou snacks como castanhas e pastas. Tudo orgânico, sustentável, natural, a um preço acessível e usando bastante tecnologia.

O Raphael Straatmann, CTO e um dos fundadores da empresa, me contou que eles não só entregam a comida, mas também a produzem e têm controle sobre absolutamente tudo o que acontece com as refeições. Desde o plantio e cultivo dos ingredientes até o momento em que a refeição chega pronta na sua casa.

Eles usam inovação e tecnologia de ponta pra que tudo isso aconteça.

Vamos entender um pouco da história deles.

O gatilho

O ano é 2016.

Imagine que você quer se alimentar bem sem necessariamente fazer dieta, mas não tem tempo pra fazer sua própria comida. As alternativas são: marmitinha fit clássica de frango e batata doce ou comer em restaurantes onde você gastava uma puta grana.

Foi pra esse cenário que os fundadores da empresa olharam e pensaram que havia uma oportunidade ali.

Eles então começaram a se mexer fazendo muita pesquisa a respeito e montaram um plano de negócios bem estruturado. Acabaram conseguindo um investimento inicial e botaram a mão na massa, literamente: um dos sócios até fez alguns cursos de gastronomia pra dar início na operação.

E em 2016 mesmo, montaram uma cozinha de 100m² na Vila Madalena. Alguns meses depois, já estavam bombando.

Além da fazer algo que praticamente não existia no mercado, a forma que eles que eles começaram o negócio foi certeiro: eles não vendem comida congelada, mas sim comida ultracongelada.

E conseguem isso usando uma tecnologia de congelamento de uma empresa italiana, que congela o alimento a -18 graus em 30 minutos, enquanto o processo convencional demora até 24 horas.

O resultado é uma conservação que preserva por 6 meses as propriedades nutricionais e a textura dos alimentos sem usar nenhum tipo de conservante ou aditivo.

Os primeiros passos

No começo de 2016, a empresa queria testar seu produto rápido para entender se as refeições e o modelo de negócio faziam sentido. Então a solução foi começar com uma solução pronta de e-commerce.

Logo de cara o produto deu muito certo e a empresa começou a crescer exponencialmente. Como o e-commerce era a vitrine e o principal ponto de contato da marca, eles decidiram investir em uma solução própria, customizada e com uma experiência mais com a cara da marca.

Esse foi o primeiro grande projeto desenvolvido pela empresa.

Em seguida, veio o ERP e os sistemas internos: a operação de cozinha e logística é inteira feita pela Liv Up, então para dar conta do crescimento eles desenvolveram todos os sistemas internamente, de gestão das receitas até controle de estoque.

As tecnologias

O Daniel Rizzuto, que é dev por lá, me contou que tanto pro ERP quanto para o e-commerce a ideia é "usar Javascript em tudo".

A stack deles basicamente é: Node.js pro back, React pro front e React Native pra mobile. Por que isso? Bem, no ambiente deles se você manja de Javascript, consegue mexer em praticamente tudo.

Além disso, hoje em dia também usam outras tecnologias pra dar suporte a tudo como GraphQL, MongoDB, Postgres, BigQuery, CircleCI, Docker, RabbitMQ, Redis e algumas outras bem hipsters.

Investindo em tecnologia pra resolver problemas

Logo de início receberam um investimento-anjo (amigos, familiares e conhecidos). O negócio deu muito certo e em 2017 receberam um aporte (sendo a primeira empresa no Brasil a receber aporte vendendo produto físico) da Kaszek Ventures. Depois disso, a empresa começou a dobrar de tamanho a cada 3 meses.

Imagina você ter que cozinhar o dobro de comida a cada 3 meses?
E não só isso: a logística necessária pra que tudo isso funcione perfeitamente.

Os caras perceberam que tinham que investir pesado em tecnologia pra conseguir dar conta de tudo.
Hoje eles sabem todos os detalhes do que você está consumindo: quem é o fornecedor, as condições do solo em que a matéria-prima foi produzida, condições climáticas, quando e como a comida foi preparada e mais.

Imagina só: se você comer uma comida deles, achar que o arroz está duro e reclamar, eles conseguem olhar pra todas as informações que têm do produto e entender porque isso aconteceu. E se adaptar pra mudar.

Não é incrível?

Quer trabalhar com eles? Os desafios e o time crescem

Hoje a Liv Up conta com 18 pessoas no time de engenharia de software, e pretendem chegar a 30 até o final de 2019.

O maior desafio do momento é criar um app mobile do zero integrando o e-commerce com as novas formas de distrubuição que a empresa está desenvolvendo.

A Liv Up parece ser uma empresa onde as pessoas gostam de trabalhar, que pouca gente que entra lá sai.

Isso porque eles têm umas vantagens bem interessantes.

As vantagens

Conversando com o Rafael Correia (que também é dev lá) que eles têm um time multidisciplinar onde todo mundo bota a mão na massa e é responsável e as decisões são tomadas em conjunto com o time.

As pessoas que trabalham na empresa realmente entendem do negócio, tanto que quando começa a trabalhar lá você não chega e simplesmente vai sentar na sua mesa, não: nos 3 primeiros dias de trabalho você fica na cozinha, depois passa pela operação e conhece e entende o que faz o time de customer experience.

Isso é legal porque você não escreve código apenas por escrever, você realmente sente o que as pessoas que estão usando o seu software precisam, sabe?
Isso é muito bacana.

Agora... se é uma empresa que faz comida, uma das vantagens deve ser talvez ganhar comida, certo? Acertou!
Você tem 40% de desconto em todos os produtos da Liv Up e todo mês tem 100 reais pra gastar por lá.
Outra coisa bacana que eles tem (e que eu queria muito ter) é o Gympass.

E uma coisa muito importante: eles apoiam e bancam eventos, livros e cursos.

Fora isso, temos tudo que um contrato CLT tem: plano de saúde, VR e VT pra quem precisa.

As vagas

Se você leu até aqui, provavelmente se interessou pela empresa, né?
Então vem dar uma conferida nas vagas em aberto:
Software Engineer
Tech Lead
Candidate-se e trabalhe nesse lugar incrível!


Outros posts que você talvez goste:
Pare de falar e comece a fazer
A maior responsabilidade de uma pessoa que desenvolve: aprender
Criando e enviando arquivos para seu repositório no Github

Quer ficar em dia com os meus posts e novidades?

Participe do grupo no Telegram!

Aproveite e também e inscreva na minha newsletter, me segue no Twitter e na minha página!

Se você gosta dos meus posts, me apoie pra eu manter tudo aqui funcionando!

comments powered by Disqus