« Voltar
em carreira
Os altos e baixos da quarentena

Os altos e baixos da quarentena.

No início de Março minha esposa pegou um resfriado e ficou mal por uns dias.
A questão do Coronavirus estava começando a ficar mais séria, pessoal com medo do que poderia acontecer e tudo mais.

Eu pensei e disse pra minha esposa: talvez seja melhor você não ir trabalhar enquanto tá assim né...tem esse tal de Corona aí.

Acabei ficando também, já que nós trabalhamos juntos na Caelum/Alura :)

Não imaginávamos que íamos ficar em casa por tanto tempo.

O começo

Nesses dias que a gente tava em casa por causa do resfriado da minha esposa recebemos a notícia que sim, teríamos que ficar em casa por tempo indeterminado por causa da pandemia.

E aí foram duas semanas de ansiedade vendo gente morrendo e gente estocando comida, notícias pipocando e mensagens discrepantes do governo e autoridades médicas.

Não foi fácil não.

Dormi mal, não consegui trabalhar como deveria, consumi mais álcool do que gostaria de admitir.

Fora a sensação de não poder sair de casa, que era sufocante.
Eu, a esposa, a filha de 12 anos e um gato de 9, fechados em um apartamento relativamente pequeno, sem varanda. E a vista das nossas janelas dá...pra outro prédio.

A salvação: trabalho

Depois de duas semanas próximo de um surto, eu consegui começar a trabalhar bem.
E aí percebi que enquanto eu trabalhava, o tempo passava rápido. O dia chegava ao fim logo.

E com os dias passando rápido, estaríamos cada vez mais próximos de voltar ao normal, certo...?

Então trabalhei mais. Comecei estudar coisas novas, atacar novos projetos, comecei as lives no twitch e comprei uma webcam e um ring light pra gravar vídeos.

Comecei a levantar super cedo e trabalhar por 12-13 horas.
Mas eu continuava ansioso...e no fundo sabia que não ia conseguir manter uma rotina de trabalho tão pesada.

Pra que correr?

Depois de quase um mês trabalhando que nem louco, tive mais uma semana ruim: produtividade lá em baixo, dificuldade pra dormir e ansiedade.

E depois de muito pensar eu percebi que bom...tava tudo bem.
Claro que não tava tudo bem, mas eu tô em casa com as duas pessoas que eu mais amo na minha vida, não tô passando por nenhum tipo de dificuldade financeira, meu emprego tá estável, minha filha estuda em uma escola particular tendo aulas de casa.

E olha só: eu posso aproveitar esse tempo em casa pra fazer coisa que semper tive vontade de fazer.

Afinal, eu não preciso ter pressa.

Se organizando pra ter uma vida mais simples

Olha, eu posso te dizer tranquilamente que uma das minhas maiores dificuldades na vida é ter uma vida e rotina organizada. E isso já teve bastante impacto negativo, tanto do lado pessoal quanto profissional.

E eu nunca realmente parei pra olhar a minha volta e entender o que tava acontecendo. O que tava errado.

Porque? Bom, porque não dava tempo.
Agora eu tenho tempo.

Tô tentando fazer com que minha vida se torne mais simples ao mesmo tempo que consigo fazer tudo que quero.

Entendi que é o momento de desacelerar, organizar, simplificar.

Fácil não tá não.
Mas tá melhor do que quando tudo isso começou.


Outros posts que você talvez goste:
Cuidado pra não se perder no meio de tanta coisa pra estudar
É ok desistir às vezes

Quer ficar em dia com os meus posts e novidades?

Participe do grupo no Telegram!

Aproveite e também e inscreva na minha newsletter, me segue no Twitter e na minha página!

Se você gosta dos meus posts, me apoie pra eu manter tudo aqui funcionando!

comments powered by Disqus