« Voltar
em produtividade

Não faça planos. FAÇA.

Este mês (Janeiro de 2017) faz 10 anos que saí lá de Birigui, a Massachussets brasileira, pra vir pra megalópole.

De lá pra cá aconteceu muita coisa em minha vida pessoal e profissional, mas eu acabo de me dar conta de uma coisa: não aconteceu praticamente nada do que eu havia planejado.

O que eu vou escrever daqui pra frente é minha experiência pessoal e pode servir para você também. Ou não.

Planejar coisas com antecedência não funciona muito bem pra mim

Todo fim de ano é a mesma história: ano que vem vou emagrecer, vou ter hábitos mais saudáveis, vou estudar tecnologia X e Y, vou escrever um livro, vou fazer aula de alguma coisa, blablabla.

E aí eu fico naquela expectativa de começar o ano novo pra eu fazer as coisas. Esperando uma data (que é algo que não existe fisicamente) pra fazer mudanças reais na minha vida.

E quando essa data chega, duas coisas acontecem:
1- eu começo a fazer tudo o que planejei de uma vez, mas como é coisa demais, eu geralmente faço por uma ou duas semanas e depois vou desencanando das coisas aos poucos.
2- eu fico com preguiça de fazer as coisas, e adio pra semana que vem. E pra outra. E pra outra. E bem...o fim você já sabe, né?

Tudo isso ajuda muito na sensação da síndrome do impostor.

Fazer menos planos, fazer mais coisas

Percebi que passo muito tempo planejando as coisas que quero fazer, quando posso fazer essas coisas já: um pouquinho por dia.

Quando comecei esse blog (em Julho de 2015) eu já planejava ter um blog há muuuuuuuuuuuuuuuito tempo. Mas sempre tinha uma desculpa pra não começar: o que eu iria escrever, o design do blog, com que frequência, etc. E nunca saía do papel.

Aí, um dia, eu fui lá e simplesmente criei o blog. E no outro dia eu escrevi um post! E depois outro, e outro, e outro, e a coisa foi indo e quando eu vi tinha gente esperando pelo conteúdo que eu criava.
Foi começando dessa forma que eu mudei o rumo da minha carreira.

Aquela ideia que você pensa em fazer há um bom tempo, que você sabe que pode dar certo, sabe? Qual é o mínimo que você pode fazer pra tirar ela do papel hoje, agora?

Fazer um blog, escrever um livro ou qualquer outra coisa que você vá fazer não é algo que você vai sentar de repente e fazer bem, perfeitamente, em 8 horas.

É algo que leva tempo, suor, dedicação diária. É algo que você vai melhorando aos poucos, vai vendo o que é melhor, pior, onde você tem facilidade, o que dá certo e o que não dá. Mas é com o tempo. Não vai acontecer do nada.

Uma coisa de cada vez, fique realmente bom em algo. E aí parta para a próxima.

Eu era o tipo de pessoa que tem ideias o tempo todo, está fazendo uma coisa e já pensando na próxima e vive num turbilhão de ansiedade pensando em mais e mais e mais.

E isso não é ruim, certo? Ter ideias não é ruim. Querer fazer coisas não é ruim.

O que é ruim é não terminar uma coisa antes de tentar fazer outra. Por ser esse tipo de pessoa, em sempre comecei 1000 coisas e nunca terminei a maioria.

Quando pegar algo pra fazer, faça, mas faça até ficar bom de verdade. Até você olhar e falar: ah, agora está bom!

Como diz meu chefe Paulo Silveira, é melhor fazer 3 coisas muito bem do que 10 mais ou menos :)

comments powered by Disqus