« Voltar
em produtividade

Escrever muito código não é sinal de produtividade.

Em filmes e no imaginário de muitas pessoas, quando vem a palavra hacker à mente logo se imagina alguém em uma sala escura, digitando linhas de código freneticamente em uma tela preta.

E você pode pensar que passar o dia escrevendo um montão de código te torna uma pessoa extremamente produtiva.
Bem, (salvo alguns casos) isso não é bem verdade. Mesmo porque programar não é só escrever código.

Você não recebe pra programar

Como meu chefinho disse uma vez nesse post, você não recebe seu salário pra programar.
Seu trabalho é resolver os problemas de negócio da sua empresa.

Você não recebe seu salário de acordo com a quantidade de linhas de código que escreve, não é mesmo?
Aliás, você provavelmente odeia quando medem sua produtividade pela quantidade de código que escreve.

Produtividade mesmo é quando você evita escrever código

Programar é legal, mas que tal resolver um problema sem precisar escrever uma linha de código?

Às vezes o problema que você precisa resolver não tem que ser resolvido.

Ou, de repente, você percebe que o que o cliente está pedindo não faz sentido.

Ou ainda, o que você tem que fazer na verdade já foi feito antes por alguém (ou por você mesmo) e você só precisa fazer uma adaptação para o cenário atual. Pedir ajuda para os seus colegas às vezes é a melhor cois que você pode fazer.

Pense no problema antes de sair escrevendo

Eu já caí nessas armadilhas que descrevi acima: já passei um tempão resolvendo um problema que não precisava ser resolvido simplesmente porque eu queria fazer logo, resolver logo, mostrar produtividade.

Antes de começar a codar uma solução pra um problema ou funcionalidade, pense 3 coisinhas:
1- Isso realmente é um problema/Precisamos dessa funcionalidade?
2- Posso resolver isso sem escrever código?
3- Um problema parecido já foi resolvido antes por mim ou por algum colega de trabalho?


Quer ficar em dia com os meus posts e novidades? Se inscreva na minha newsletter, me segue no Twitter e na minha página!

comments powered by Disqus