« Voltar
em carreira

Cuidado com ofertas de emprego que focam no que não é importante.

Essa semana eu fiz esse tweet:

E depois postei em um grupo no Facebook de desenvolvedores.

Teve gente que concordou comigo, teve quem discordou e teve quem não entendeu muito bem o que eu quis dizer mas mesmo assim deu sua opinião.

O fato é que 140 caracteres é pouco pra expressar algo com profundidade, então vamos lá!

Trabalhar em um lugar descolado é bom demais

Não me entenda mal: trabalhar em uma empresa com sala de jogos, birita free, comidinhas e outras regalias (como ir trabalhar de bermuda) é sensacional.
Eu trabalho em um lugar assim e sinceramente não me vejo trabalhando em uma empresa "tradicional" tão cedo.

Antes de trabalhar na Alura, trabalhei em vários lugares diferentes, a maioria mais "tradicional".

E eu sempre tive vontade de trabalhar em um lugar diferente.

Preste atenção em como a vaga é oferecida

Quando eu tinha 22 anos e muita vontade de trabalhar num lugar descoladão, fui fazer entrevista em uma agência de publicidade.

A descrição da vaga era algo como:
Quer se divertir fazendo o que mais gosta? Então você é a pessoa que estamos procurando!
Aqui nós trabalhamos com:
1- muito amor envolvido
2- cerveja free e happy hour na empresa todas as sextas
3- video game pra dar aquela desestressada quando o negócio estiver complicado
4- máquina de café top!
(outras coisas do tipo cima que não lembro)

E depois vinha a descrição do trabalho, que parecia algo simples. Eu vi isso e pensei meu deus, essa é a vaga que eu quero!

Mandei currículo na hora e fui chamado pra entrevista.

A entrevista

Assim que cheguei na empresa, antes de mais nada o entrevistador fez um tour comigo pelo andar. Me mostrou a copa, a cafeteira, a sala de jogos, os computadores fudidos (cada um com 2 monitores de 19'), as cervejas na geladeira, as cadeiras bonitas.
Era um sonho. Se ele quisesse eu começava a trabalhar na hora.

Aí sentamos pra conversar.
Ele me falou o que seria o trabalho, me explicou que eu faria parte de uma equipe inovadora, que eu teria oportunidade de estudar coisas extras com ajuda da empresa. E como era PJ, eles estavam em processo de conseguir 13º, férias e VR para todo mundo e que provavelmente no próximo mês já rolaria.
E antes de perguntar qualquer coisas específica sobre mim já perguntou quando eu poderia começar.

Estranho né? Olhando agora, sim. Mas o Gabs de 22 anos era um pouquinho mais inocente.

A última parte foi falar sobre salário. O salário, na época, era 1000 reais a menos do que eu ganhava no trabalho atual. Eu me importei? Nem um pouco.

O trabalho

Fechei a vaga um ou dois dias depois e, bem...vou resumir:
-em pouco mais de 6 meses trabalhando lá, a empresa atrasou salários umas 4 vezes.
-me prometeram ajuda pra estudar e fazer cursos extras , que não veio nunca.
-eu não fazia trabalho inovador nenhum. Era desenvolvedor apagador de incêndio de problema em produção. A organização era bagunçadissíma, tive uns 3 gerentes diferentes em 6 meses e as prioridades mudavam o tempo todo. Eles usavam o famoso método Extreme Go Horse de gerenciamento.
-o video game? Tava lá. A cerveja? Tava lá. E a galera virava noite apagando incêndio e trabalhando tomando cerveja e jogando Fifa.
-13º, férias e VR que estavam estudando? Foi facilmente desconversado.

Depois de um tempo, me dei conta da furada em que tinha entrado.

Essas coisas são legais, mas não devem ser o ponto forte de uma vaga pra você

Quando uma empresa oferece uma vaga colocando em primeiro lugar esses "benefícios", suspeite. Isso não deve ser sua prioridade na hora de escolher um trabalho.

Priorize empresas que:
-te ofereçam bolsa de estudo
-trabalhem com projetos bacanas
-trabalhe com tecnologias interessantes
-te pague tudo corretamente
-te ofereça um ambiente favorável a produtividade
-te trate como uma pessoa, não um recurso

Pense, no fim das contas, no que será melhor para a sua carreira.
Afinal, quando você for fazer entrevista em um lugar que deseja muito trabalhar, o que você deseja contar para o entrevistador?
-No meu emprego anterior eu fui campeão do torneio de Fifa, sempre estava nos happy hours e virava fim de semana adoidado tomando Red Bull.
ou
-No meu emprego anterior eu ajudei a implementar uma solução usando [insira tecnologia foda do momento aqui] que foi pra produção e milhares de usuários utilizam.

Pense no que você vai colocar no seu currículo depois de trabalhar em um determinado lugar, não o que você vai fazer nas horas vagas lá.
Todas essas coisas são o algo a mais de uma vaga, e não o principal :)

Claro que: não são todas empresas que oferecem esse tipo de coisa que serão cilada como eu disse. Só tome cuidado quando a própria empresa te oferecer a vaga privilegiando o algo a mais ao invés do que realmente importa!


Quer ficar em dia com os meus posts e novidades? Se inscreve na minha newsletter e me segue no Twitter!
Se inscrevendo na newsletter você ainda ganha 10% de desconto nos livros da Casa do Código :)

comments powered by Disqus