« Voltar
em carreira

Como não se tornar o chefe que você odeia.

Em Novembro de 2007 eu estava pedindo demissão do meu primeiro emprego em São Paulo.
Poderia ser só mais uma dessas coisas da vida, mas não era. Minha esposa estava grávida de 4 meses, eu ganhava pouco e estava tão estressado que abri mão de cumprir o aviso prévio: saí da empresa sem receber um puto.

A razão? Meu chefe.
Eu não vou entrar em detalhes aqui sobre a conduta dele e a forma que ele agia com os funcionários, mas ele era um péssimo chefe.

Mas ele não via dessa forma, sabe por que? Porque a equipe dele entregava. A equipe dele tinha a melhor performance da empresa. Ele tirava leite de pedra.

Mas a que custo? O cara era odiado pelo time.
Acredito que ele tinha até uma noção disso, mas achava que o problema era o time, não ele.

Esse é o grande problema: assumir que as pessoas são o problema, e não você.

Estou em uma posição de liderança há 2 anos e digo: é muito fácil achar que os outros são o problema. Mas na maior parte do tempo, a culpa é do líder.

Vou falar aqui algumas coisas que eu aprendi nesse tempo.

A culpa sempre é do chefe

Como líder, você simplesmente não pode dizer "a culpa não é minha", "foi fulano quem fez" ou "não é problema meu".

Assim como é fácil achar que as pessoas são o problema, é fácil demais colocar a culpa em seus liderados. Especialmente se é uma pessoa que, na sua cabeça, não está trabalhando como deveria.

Não culpe as pessoas quando as coisas derem errado. Ao invés disso, pare pra pensar qual é a sua parcela de culpa nessa situação: o que você fez ou deixou de fazer que contribuiu de alguma forma para que isso acontecesse?

Se essa pergunta estiver difícil de responder, o que você pode fazer é...

Procurar aconselhamento

Ser chefe não é algo fácil. Converse com pessoas que já fazem esse trabalho antes de tomar atitudes.

Quando alguém não estiver performando bem por alguma razão, converse com seu chefe ou com alguém que você confie, explique a situação e tente ver qual a melhor maneira de dar esse feedback e como você pode ser um melhor chefe para aquela pessoa.

Dê feedback constante

Quando comecei a liderar, achava que era mais importante dar feedbacks corretivos do que positivos. Isso porque, na minha cabeça, se eu ficasse elogiando demais a pessoa ela iria ficar mal acostumada ou algo do tipo e parar de trabalhar bem.

Mas é justamente o contrário: as pessoas precisam saber que estão indo bem. Você precisa deixar claro o que a pessoa está fazendo bem e porque aquilo é bom, pra que ela possa repetir esse comportamento.
Sempre que puder, dê o feedback positivo!

E quando for dar feedback corretivo, o faça com empatia: não chegue falando que o que a pessoa fez está errado.
Explique como e porque poderia ser melhor, porque está errado e sempre valide com a pessoa perguntando se ela concorda com o que você está falando, se faz sentido.

E lembre-se: cada pessoa reage a esse tipo de feedback de maneiras diferentes. O ideal é que o feedback corretivo seja dado em particular, não na frente do time.

Pessoas deixam chefes, não empresas

Eu já trabalhei em lugares legais e lugares não tão legais (pra não falar pior).

E olha só: a primeira empresa que trabalhei (que citei lá em cima), era um lugar legal de se trabalhar, mas meu chefe não era. E eu saí por causa dele.

Em contrapartida, já trabalhei em um lugar que era bem ruinzinho como empresa e o salário nem era tão bom assim. Mas lá meu chefe era uma pessoa tão bacana, que me ajudava tanto e pensava no meu crescimento, que acabei ficando lá por muito mais tempo que imaginava.

Liderar pessoas é difícil. E eu já percebi que é muito fácil cair nos maus hábitos achando que você já sabe tudo.
O ideal é ser humilde, empático, sempre pedir aconselhamento e estar atento se você está sendo mesmo um bom chefe pras pessoas :)
No (pouco) tempo em que venho fazendo esse trabalho, percebi que é um aprendizado diário e que provavelmente nunca irei deixar de aprender coisas novas!


Gostou desse post?

Quer ficar em dia com os meus posts e novidades? Se inscreva na minha newsletter, me segue no Twitter e na minha página!

comments powered by Disqus