« Voltar
em carreira programação

Código legado é uma realidade: lide com isso.

Todo desenvolvedor gosta de começar aquele projeto do zero, não é verdade?

Ainda mais se for usando aquela tecnologia quente do momento, usando as melhores ferramentas que o dinheiro pode comprar, aplicando as metodologias mais populares e melhores práticas de desenvolvimento do mercado.

Legal demais, né? Porém...

Essa não é a realidade da maioria

Eu trabalho envolvido com desenvolvimento de software desde 2005. E foram poucas as vezes em que eu trabalhei em um projeto com a descrição que coloquei acima.
E depois de ouvir o Hipsters dessa semana, fiquei ainda mais convencido de que essa é a realidade da maioria.

Confesso que já fiquei um pouco frustrado tendo que codar em VB6, .NET 1.1 (em 2012) e outras coisas mais cabreiras que prefiro nem citar aqui.

Bem...

Você não é pago pra escrever código

Pode parecer meio sem sentido isso que estou falando, mas olha só: pra que serve um software? Pra resolver um problema, certo?
Um problema do mundo real.

Um software nada mais é do que a abstração de um problema do mundo real, estruturado de uma forma que visa resolve-lo.
Esse problema pode ser fazer um caixa de supermercado funcionar, você conseguir pegar um táxi na rua ou procurar um restaurante novo pra comer.

Pouco importa se você usou Java, Python, C#, VB6 ou Fortran. E pouco importa se seu software é um emaranhado de microserviços ou um monolito.

Você é pago para resolver um problema.

Faço tudo de qualquer jeito então?

Não!

Como instrutor da Alura e Caelum eu estaria jogando pedra na cruz se falasse pra você fazer tudo de qualquer maneira sem seguir as boas práticas.

Muito pelo contrário! Siga-as, escolha a melhor tecnologia, leia livros sobre, estude mais, melhore!

Mas nós como techies às vezes focamos demais em frameworks, linguagens, ferramentas e esquecemos do mais importante: fazer a engrenagem girar. O software tem que funcionar, o problema tem que ser resolvido.

A partir do momento que você escreve um trecho de código e coloca ele pra rodar, ele já é código legado. Não reclame de trabalhar com código legado, não fique triste com isso.

Aprenda com isso. Veja o que você pode melhorar, tente aplicar padrões de projeto, tente melhorar a performance de rotinas já existentes, aprenda a regra de negócio mais a fundo.

Um desenvolvedor que sabe escrever código é muito bom, mas um desenvolvedor que sabe resolver problemas em qualquer tipo de cenário é melhor ainda :)

comments powered by Disqus